Cartela de Cores Verão 2014 - Inspira Mais



A cartela de cores apresentada é do evento Inspira Mais que ainda está por vir. O projeto é muito bem formatado e cuidadosamente preparado para que tenhamos uma explanação do Verão 2014.
Acredito que muitos não conhece o evento, confesso que eu não também não o-conhecia. Para ir ao evento é preciso ser cadastrado no Assintecal, ABIT ou CICB e ser fabricante de componentes para o mercado da moda, seja ele o calçadista, de couros, de acessórios, confecção, jóias ou bijuterias. Então, entre no site do Inspira Mais e, entre em contado com os organizadores. Caso não consiga ir, o projeto disponibilizou os três conceito que irão permear no evento. 

Quando um evento desse porte desenvolve temas inspirados no Brasil e expõe a nossa cultura, logo este, deve ter toda a nossa admiração.  Se você, assim como eu, concorda com essa postura de apresentar e desenvolver projetos inspirados no Brasil, deixe seu comentário.

INSPIRA MAIS

O INSPIRA MAIS já faz parte do calendário da moda nacional, representando o lançamento oficial dos materiais e produtos em que a indústria de componentes investiu e trabalhou um semestre inteiro, durante todas as etapas do Fórum de Inspirações. É, também, o momento em que os fabricantes de calçados, bolsas, acessórios e vestuário têm o primeiro contato com as novidades desenvolvidas pela indústria brasileira de componentes para a próxima estação. Cores, formas, composições, possibilidades. O INSPIRAMAIS é um salão que trabalha o desenvolvimento da identidade brasileira.

Prova disso são os produtos, projetos e palestras em sintonia com o que a pesquisa do Verão 2014 nos trás de inspiração. Mais de 500 lançamentos, e mais de 4 mil visitantes.

Cartela de Cores com os três temas


Conceito 1: Os Europeus 

No Verão 2014, o Conceito 1 sintetiza o nosso olhar para a cultura trazida pelos europeus, assim nesse novo lugar deixam sua marca por meio da tradição e do pitoresco, da culinária, da literatura, da música, da arte e de ofícios que carregam memórias e cores seculares; mais do que marcar a paisagem ao seu redor estes povos que aqui chegaram imprimem uma dinâmica pulsante no cotidiano que se reinventa. Lembranças e saudade formam a base para a arquitetura, para a decoração das casas e dos produtos aqui criados. 

Baseados em manufaturas ancestrais, iniciaram nossa indústria e melhoraram o viver das pessoas, contribuíram para a beleza da arquitetura, para o requinte das grades e sacadas, que com seus ferros forjados em formas da natureza protegiam e embelezavam, e para os vitrais coloridos que encheram de reflexos e pontos de luz as igrejas e asmansões. Os ladrilhos cozidos criados para substituir os caros e raros tapetes persas enfeitam e refrigeram as casas, o estilo Art Nouveau está representado em todo o Brasil, pois nessa época de grande atividade econômica o movimento reflete o gosto refinado e eclético dessa sociedade formada por vários europeus que aqui vieram morar. 

Nos modos refinados, na louça, na prataria e nos lindos e delicados objetos nos quaisaparecem misteriosas madre pérolas, é visível o apuramento estético europeu. Nesse período as pessoas encantavam-se pelas cores delicadas e suaves e por trabalhos manuais que preenchiam o tempo, como as rendas e os bordados feitos por mãos delicadas. 

No Conceito 1, a palavra recriar enfatiza a necessidade de olhar para a moda e abrir caminho para atingir o público que está na base da pirâmide. Ao imitar seu entorno, o europeu buscou na nostalgia a força para criar um estilo de vida que influenciou a todos nós, brasileiros. 

Nos dias de hoje olhamos com saudade e desejo de experimentar as cores e o estilo dos anos 1950; alegre e ufanista, nesse período dá-se o início da industrialização brasileira que sempre encanta. Nossa pesquisa busca no mobiliário, nos veículos, nas pin-ups, no design gráfico e, principalmente, na suavidade de suas cores, a emoção nostálgica para desenvolver novos componentes.


Conceito 2: Os Africanos 

Já em 1531 chegavam a terras brasileiras os primeiros africanos trazidos pelos portugueses para trabalhar na cultura da cana-de-açúcar, e desde então somos fascinados pelas cores, ritmos e pela sensualidade que eles acrescentaram em nós, brasileiros. Aqui tiveram que criar um novo em torno, adaptaram-se aos costumes e por meio do sincretismo renovaram sua fé. 

Influenciaram com sua cadência a nossa música, colaborando assim para nossa diversidade e nossa malemolência. A sensualidade que emana da cultura africana, as curvas de nossas montanhas, a nossa arquitetura moderna, o ritmo das cores que fortalecem um desejo de vibração e de novos coloridos trazem à tona nossa brasilidade. 

A força do Barroco de nossas igrejas, a sensação de 3D das pinturas e esculturas dos altares, os traços curvilíneos, os ornamentos dourados opulentos e extravagantes são a base da pesquisa para a inspiração do Conceito 2. Devemos salientar a importância das camadas, de sobreposições ritmadas com volume na criação dos componentes.


Conceito 3: Os Indígenas

A exuberância da floresta, os seres que lá habitam e os índios donos desta terra ligados à natureza nos ensinam a consumir apenas o necessário, a preservar a mata e a viver em harmonia, mimetizando-se. Em suas pinturas corporais, as formas geométricas representam os animais, o vermelho do urucum e o preto do jenipapo marcam as peles morenas, as penas caídas no chão se transformam em adornos, sementes misturadas às miçangas enfeitam braços e decoram os peitorais em um importante mix de matérias. 

No tramado preciso de seus cestos, existe a força gráfica de uma geometria concreta, formada pelo contraste das cores e pela simplificação do traço, que equivalem às superfícies e aos volumes do estilo decorativo que se originou na primeira metade do século XX, o Art Decô. 

Na memória das mãos estão fixados os desenhos que enfeitam cestas e cerâmicas, bichos da floresta tornam-se banquetas. Nas redes e nos objetos do cotidiano, a geometria contida no gestual dos desenhos indígenas nos inspira a trabalhar as formas redesenhando a paisagem, contrastando cores e misturando matérias, sem perder a rusticidade e a beleza dos aspectos do “feito à mão”.


Para saber mais sobre o evento e ver o book completo: Inspira Mais

Curtiu? De um curtir!


Pedro Cruz
Fonte: Inspira Mais

2 comentários:

  1. Parabéns pelo conteúdo! Adorei as postagens do seu blog.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigado. Passe sempre por aqui. Abraço

      Excluir

Obrigado por comentar. Não esqueça de colocar seu e-mail para que eu possa te responder.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...